Câmbio no comércio exterior: estratégias, impactos e melhores práticas — Guia 2024

O câmbio é um dos principais protagonistas do comércio exterior, porque ele é responsável por possibilitar a conversão de moedas, o que estabelece uma ponte entre diferentes sistemas monetários no mundo.

Neste sentido, é de suma importância entender como esse sistema funciona para que empresas, investidores e agentes econômicos possam navegar de maneira eficaz no cenário complexo do comércio internacional. 

Por essa razão, separamos este conteúdo para explicar a dinâmica desse sistema, como ele funciona e qual é a relação com a taxa de câmbio para importação e exportação.

Continue a leitura para aprender tudo sobre o tema!

O que é o câmbio no comércio exterior?

O câmbio no comércio exterior se refere à troca de moedas entre os países, o que envolve a conversão de uma moeda nacional para outra estrangeira com intuito de facilitar as transações internacionais.

Esse processo é essencial para viabilizar a realização de negócios internacionais, porque permite que tanto as empresas quanto órgãos governamentais consigam fazer e receber pagamentos nas respectivas moedas.

Em suma, essa é a definição do que é câmbio. 

Ou seja, é o mecanismo que possibilita a conversão e a transação entre diferentes moedas, que desempenha um papel crucial na globalização econômica.

Mas para fazer essa conversão, é necessário definir a taxa de câmbio para importação e exportação, que representa o valor relativo entre as moedas envolvidas na operação.

Acompanhe o próximo tópico para entender melhor!

Como funciona?

Vamos supor que uma empresa nacional tenha fechado uma operação de venda para o exterior. Neste caso, é preciso definir os termos de pagamento e determinar a taxa de câmbio para importação e exportação aplicável à transação.

Basicamente, essa taxa que vai estabelecer a relação entre as moedas envolvidas na operação. 

Logo, ela influencia diretamente no valor em moeda local que a empresa nacional receberá pela venda de seus produtos ou serviços no exterior. 

Depois de determinar as taxas, o processo de câmbio no comércio internacional também envolve as seguintes etapas para que a transação seja concluída:

  • preparação dos documentos aduaneiros;
  • envio da fatura ao banco responsável pela transação;
  • recebimento do pagamento por parte da empresa nacional;
  • estabelecimento de estratégias de gestão de riscos cambiais;
  • registro da transação no livro contábil para prestação de contas.

Vale a pena ressaltar que os negócios que demandam a realização de operações comerciais em âmbito internacional precisam do suporte de uma instituição financeira que tenha autorização do Banco Central do Brasil (BCB).

Isso é importante para assegurar a conformidade com as regulamentações cambiais e garantir a eficiência e legalidade das transações. 

Qual é a função da taxa de câmbio no comércio exterior?

A principal função da taxa de câmbio no comércio exterior é permitir a conversão entre diferentes moedas para facilitar as transações internacionais. É essa taxa que torna possível a compra e venda de produtos e serviços entre diferentes países.

Além disso, a taxa é importante para:

  • estabelecer os preços dos produtos e serviços em mercados globais;
  • equilibrar a balança comercial de um país;
  • estimular a competitividade dos produtos nacionais no mercado internacional;
  • influenciar investimentos estrangeiros;
  • gerenciar riscos cambiais.

Leia também: Regimes Cambiais: O que são e como afetam a economia

Quais documentos são necessários para realizar o câmbio no comércio exterior?

Os documentos de exportação e importação que costumam ser exigidos para o câmbio no comércio internacional são:

  • Conhecimento de Embarque (Bill of Lading);
  • fatura comercial;
  • certificados sanitários;
  • apólice de seguro;
  • certificado de origem;
  • documentos relacionados ao transporte;
  • contrato de câmbio;
  • licenças e demais autorizações.

Nova Lei Cambial: como vai afetar o câmbio no comércio exterior?

O Novo Marco Cambial, estabelecido pela Lei 14.286, entrou em vigor no dia 30 de dezembro de 2022 e trouxe mudanças relevantes no cenário cambial brasileiro.

De forma simples, a legislação simplificou o processo de classificação de operações, isto é, permitiu formais mais flexíveis de fazer câmbio, a partir de novas condições para transações com capital estrangeiro.

Dentro das novidades também entra a inclusão de novas naturezas e a responsabilidade do cliente na correta classificação das operações, sendo o Banco do Brasil uma fonte de consulta para entender essas mudanças.

Isso significa que as empresas assumem o papel de determinar a natureza das próprias transações financeiras, na medida que o Banco Central atua como um facilitador secundário.

Em resumo, a lei procura tornar o processo menos burocrático e com novas oportunidades de investimentos.

Diante disso, as empresas precisam atualizar os processos para adequar-se às mudanças das novas formas de classificação de operações cambiais e ajustar seus procedimentos internos.

Entenda como a Narwal pode ajudar o seu negócio 

A Narwal Sistemas é uma das maiores empresas de soluções de softwares em gestão de comércio exterior do Brasil.

Oferecemos ferramentas de gestão que contém recursos para os sistemas cambiais.

Com o nosso software, você consegue gerar e acompanhar contratos de câmbio, além de fazer a integração com ERP.

Além disso, a Narwal Sistemas oferece:

Gestão de Parcelas de Câmbio

Controle de parcelas de câmbio, com alertas e notificações para assegurar que todas as obrigações sejam cumpridas.

Contrato de Câmbio

Geração e acompanhamento de contratos de câmbio, com possibilidade de integração com ERP.

Controle de HEDGE, ACC

Gestão de operações de HEDGE e ACC, com relatórios e análises de dados para oferecer as informações necessárias para tomada de decisões informadas.

Automatização de Processos

O software Narwal possui diversas automatizações, como robôs integradores, semáforos, follow up’s e muito mais.

Tudo com o objetivo de otimizar e tornar a gestão de comércio exterior mais eficiente.

Atualização e Correção de Valores

A taxa de câmbio pode parecer complicada no primeiro momento, mas o software Narwal simplifica tudo com a atualização e correção de valores.

Basicamente, nosso sistema se encarrega de atualizar os valores futuros a pagar conforme o fechamento de câmbio hoje ou do momento atual.

Gestão Financeira

O software Narwal também realiza a integração com o BACEN para ser um meio de envio de informações financeiras obrigatórias.

Controle Financeiro por processo

Outro recurso do software Narwal é o controle financeiro por processo, inclusive com Power BI.

Isso é importante para alcançar uma gestão a vista de títulos em aberto de acordo com a moeda.

Siscomex Web

Câmbio no comércio exterior: estratégias, impactos e melhores práticas

Por fim, o Narwal possui uma integração completa com o Siscomex Web, o que possibilita diferentes automatizações direcionadas para a redução de custos e retrabalho.

Impulsione sua gestão de comércio exterior com a Narwal Sistemas!

Conclusão

O câmbio no comércio exterior é o sistema responsável por tornar possível as transações internacionais por meio da conversão dos valores das moedas dos países envolvidos.

É como se esse sistema fosse a engrenagem para todas as movimentações do mercado mundial.

Toda e qualquer empresa que atua no comércio exterior precisa conhecer a dinâmica por trás desse processo para garantir o sucesso e a eficiência de suas transações internacionais. 

Ao conhecer profundamente esse sistema, as empresas podem tomar decisões informadas sobre estratégias de preços, gestão de riscos cambiais e aproveitamento de oportunidades de mercado. 
Gostou deste conteúdo e quer aprender mais? Leia também sobre o Ex-Tarifário e as novas diretrizes!

Share the Post:

Leia também