O que são tarifas portuárias e como impactam as operações?

mulher coferindo estoque

Se você trabalha no ramo de comex, importando ou exportando mercadorias, em algum momento vai lidar com tarifas portuárias.

Como etapa da logística do comércio exterior, a maior parte do fluxo de cargas que entram e saem do país acontecem nos portos, espaços que demandam uma movimentação em grande escala.

Isso porque, falando a grosso modo, o trabalho nos portos envolve o recebimento e partida de navios, emprega milhares de pessoas, e lida com prazos de entregas que impactam todo o país — em suma, a nossa economia depende muito desse tipo de comércio.

Logo, as tarifas a serem pagas têm um peso grande no funcionamento da logística portuária; inclusive, o atual governo tem destacado a pauta e investido em mudanças nessas tarifas, como mostra essa matéria do portal O Tempo.

Mas quais tarifas são de responsabilidade do meu negócio? De que forma a minha empresa é impactada pelas operações portuárias e suas demandas?

Para tirar essa e outras dúvidas, Narwal Sistemas preparou um guia com tudo o que você precisa saber sobre o tema: basta acompanhar o artigo abaixo.

Boa leitura!

Procurando o que é tarifa aduaneira? Temos um conteúdo sobre esse tema, confira aqui!

O que são tarifas portuárias?

Tarifas portuárias são contribuições pagas ao porto responsável, ou ao seu armador, pelos serviços prestados em logística portuária.

Isso engloba demandas como carga e descarga de mercadorias, inspeção de itens, liberação de notas fiscais, e até a segurança do porto.

Logo, essas tarifas não são destinadas exclusivamente ao serviço operacional que acontece nos portos brasileiros: há impacto em demandas mais administrativas e burocráticas, também.

Como as operações portuárias impactam na competitividade de um país?

homem verificando valores com a lupa

Analisando de forma ampla a cadeia de suprimentos em escala global, considerando, principalmente, o que consumimos de outros países e o que entregamos para fora do nosso, fica difícil imaginar uma economia que sobreviva sem o trabalho realizado nos portos.

Portos eficientes facilitam o comércio internacional, permitindo a importação e exportação de mercadorias de forma rápida e econômica; isso também reduz os custos de produção, promove a expansão dos mercados e estimula o investimento estrangeiro direto. 

Portos congestionados, ineficientes ou burocráticos podem aumentar os custos logísticos, atrasar entregas e prejudicar a competitividade das empresas nacionais no mercado global.

Esses são apenas alguns fatores que destacam a importância do pagamento das tarifas portuárias, contribuindo para o pleno funcionamento desses espaços.

Tipos de tarifas portuárias

Existem destinações diversas para as tarifas pagas aos portos e suas respectivas administrações.

É por meio dessa organização que fica garantida uma distribuição eficaz dos recursos obtidos pelo pagamento das taxas, de forma a arcar com os custos previstos.

Listamos abaixo os principais tipos de taxas portuárias e suas funções; acompanhe para saber mais:

Tarifa de atracação

A depender da forma como é usado o cais, ou espaço de atracação, é cobrada uma tarifa sobre a embarcação relacionada.

Essa taxa varia conforme critérios da gestão do próprio porto: pode ser pelo tamanho do navio, pelo tempo que ele ocupou o cais, e outros critérios que podem ser considerados dentro da logística de atracação.

Tarifa de ancoragem

Essa taxa é a que incide quando uma embarcação tem que ancorar fora do porto, situação muito comum nesse ramo.

Geralmente, acontece pela alta demanda de espaços para ancoragem, onde atrasos e outros fatores fazem com que os navios passem mais tempo em um cais específico.

Ainda, a tarifa de ancoragem vai ser cobrada conforme o tempo dessa solicitação ou o tamanho da embarcação.

Tarifa de estadia

A demurrage é um conceito já bem conhecido para quem trabalha no ramo de comex: e a tarifa de estadia é a aplicação de taxas quando uma embarcação fica atracada por um período de tempo além do que foi acordado previamente.

É por conta de tarifas portuárias como a demurrage que a logística nos portos pode ser mais ágil e eficiente, uma vez que empresários evitam atrasos de forma a não ter prejuízos com o pagamento dessas taxas.

Tarifa de movimentação de cargas

Como a sua denominação sugere, essa tarifa envolve a logística além do porto, incluindo os custos gerados pela retirada da carga do porto para seu armazenamento de destino.

Isso pode envolver custos com caminhões ou trens, funcionários envolvidos, galpões de armazenagem, equipamentos utilizados para essa demanda, e mais uma série de outros critérios.

Tarifa de uso de equipamentos

Ainda, os portos disponibilizam a estrutura necessária para que a embarcação possa retirar ou carregar mercadorias de forma eficiente — por um custo.

Logo, se é necessário usar equipamentos como empilhadeiras, guindastes, e outras ferramentas desse meio, algumas taxas podem ser aplicadas pela gestão do porto em questão.

Tarifa de segurança

Para que sejam pagos os custos de segurança nos portos, uma tarifa também pode ser aplicada.

Essa é a taxa portuária que cuida da proteção das operações, medidas de vigilância, e mais outras demandas que garantam um ambiente seguro para funcionários e embarcações.

Tarifa de armazenagem

Se, por algum motivo, antes de seguir ao seu destino depois do cais, a carga precisa ficar armazenada no próprio porto, uma taxa também pode ser aplicada.

É comum que os portos disponham de armazéns ou galpões para suprir essa demanda, que é cobrada conforme o tempo de armazenamento ou o tipo da carga a ser guardada ali.

Tarifa de canal

Em algumas situações, o acesso ao porto para que a embarcação possa atracar conta com vias navegáveis especiais no percurso.

Para utilizar esses canais, algumas taxas também são aplicadas, a depender de critérios da própria empresa que cuida da gestão desses locais.

Tarifa de passageiros

As tarifas portuárias não necessariamente estão voltadas somente para a logística de mercadorias: para casos de cruzeiros e embarcações de passageiros, também são cobradas taxas.

Para que as instalações do porto em questão sejam utilizadas, é comum que o cálculo da tarifa seja proporcional ao número de passageiros do navio.

Entenda como a Narwal pode ajudar o seu negócio

Lidar com as diversas taxas que fazem parte do dia a dia do empresário de comex é uma demanda cansativa, e que muitas vezes acaba deixando passar despercebido detalhes importantes que podem gerar prejuízos.

Se você conta com um sistema de gestão inteligente, preocupações como essa deixam de ser uma dor de cabeça: e Narwal tem as soluções que você precisa para otimizar os resultados da sua empresa!

O esquema de semáforo do Narwal permite ampla parametrização, possibilitando que você confira quais etapas estão em andamento, respectivo status, bem como trabalhar a gestão dessas etapas e seus deadlines com avisos visuais customizados!

Ainda, com o Narwal, você pode gerar, em um contrato de câmbio, uma ordem de recebimento que faz o fechamento, facilitando toda a sua operação de exportação.

Essas e demais outras funcionalidades do sistema mais completo do Brasil evitam uma série de tarifas e gastos que podem ser minimizados ou até nulos.

Impulsione sua gestão de comércio exterior com a Narwal: confira aqui de que forma podemos ajudar o seu negócio!

Conclusão

As tarifas portuárias são parte fundamental da cadeia de importação e exportação de cargas em todo o mundo.

Somente com o pagamento dessas taxas é que podemos contar com instalações funcionando plenamente, garantindo que as entregas sejam feitas no prazo, os envios ocorram sem problemas, e as relações de comércio exterior permaneçam prósperas.

A contribuição da sua empresa é importante! Não deixe de usar um sistema de gestão de comex completo, como o Narwal, para contabilizar o que a sua empresa vai gastar de taxas portuárias.
Quer mais dicas? Acesse aqui o blog completo de Narwal e fique sempre atualizado de nossos conteúdos!

Share the Post:

Leia também