Impactos da guerra da Rússia no Brasil: Exportações, Economia e mais

A guerra entre Rússia e Ucrânia começou em fevereiro de 2022, e até hoje os conflitos permanecem.

Muitas pessoas não imaginam, mas esses conflitos externos também interferem em outros países, como o Brasil. A economia brasileira tem sentido alguns efeitos relevantes.

Neste artigo, vamos apresentar os impactos da guerra da Rússia no Brasil, sobretudo no campo econômico.

Portanto, acompanhe o texto e tenha uma boa leitura!

Por que a Rússia invadiu a Ucrânia? O que causou a guerra Rússia vs Ucrânia? 

A guerra entre Rússia e Ucrânia, na verdade, foi sendo construída há anos atrás, por uma série de fatores.

Os principais motivos que levaram a guerra começar são:

  • principalmente a expansão da Otan pelo Leste Europeu;
  • a negociação da Ucrânia em fazer parte da Otan;
  • conflitos separatistas nas regiões de Donetsk e Lugansk;
  • retomar a zona de controle e influência da antiga União Soviética.

Vamos explicar, primeiramente, as questões que envolvem a Otan.

De acordo com o presidente russo, Putin, a grande preocupação se concentra na possível entrada da Ucrânia na Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), uma aliança militar criada pelos Estados Unidos.

Essa organização se firmou em 1949, no final da Segunda Guerra Mundial, a fim de unir países ocidentais contra o crescimento da União Soviética.

Quando a Otan foi criada, os soviéticos, como resposta, optaram pelo Pacto de Varsóvia, em que todos os países-membros se apoiavam. Contudo, em 1991, junto ao fim da União Soviética, o Pacto de Varsóvia foi desfeito, deixando assim de existir.

Por outro lado, a Otan não só continuou existindo, como também cresceu bastante, inclusive com a entrada de países do Leste Europeu.

De acordo com especialistas, Putin demonstrou grande preocupação em ter a Ucrânia dentro da Otan, logo que, basicamente, significa ter um inimigo ao seu lado.

No final de 2021, os Estados Unidos, que fazem parte da Otan e a Rússia começaram a enviar tropas para a fronteira da Ucrânia e outros países orientais.

Outro fator determinante para o acontecimento da guerra é a não aceitação de Putin em relação à independência da Ucrânia, que fez parte da Rússia durante muitos anos, inclusive sediando a primeira capital do país, a cidade de Kiev.

Quando a União Soviética acabou, a Ucrânia se tornou independente. 

Já na década passada, em 2014, a população ucraniana foi às ruas para manifestar contra o presidente da época, Viktor Yanukovych, que, por sua vez, buscava fortalecer as relações com a Rússia e não com a União Soviética.

Viktor Yanukovych foi deposto e então novas eleições foram realizadas.

Desse modo, a aproximação da Ucrânia com países ocidentais, bem como a sua autonomia, por ser independente, incomodou Putin.

Em fevereiro de 2022, a Rússia enviou tropas para sua fronteira com a Ucrânia e para a fronteira de Belarus com o país.

Impactos da guerra da Rússia no Brasil

Painel digital com ações da bolsa de valores, simbolizando impactos da guerra da Rússia no Brasil

A invasão das tropas militares russas na Ucrânia pode gerar impactos no Brasil, sobretudo econômicos.

De acordo com uma pesquisa publicada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), chamada “Sondagem da América Latina, a guerra pode agravar o cenário da economia global, que já é incerta por estar se superando na pandemia do novo coronavírus.

O Brasil pode até mesmo sentir mais impactos, logo que compartilha um maior fluxo financeiro com o mundo do que os outros países da América Latina.

Veja alguns setores em que são sentidos os impactos da guerra da Rússia no Brasil:

Alimentos

O setor agrário deve sentir alguns impactos, principalmente na produção de grãos como o trigo. A Rússia, por exemplo, é uma das maiores produtoras de trigo no mundo, sendo a Ucrânia a quarta maior produtora.

A Argentina passa por uma seca, e logo não têm servido um abastecimento de grãos para o Brasil.

Os alimentos também podem ficar mais caros por conta da alta do petróleo, que interfere indiretamente, por meio dos fretes que se tornam mais elevados.

Combustíveis

Os combustíveis também têm se tornado mais caros, sobretudo o diesel. Isso porque a exportação de matérias-primas foi reduzida.

O resultado final pode ser sentido nos bolsos dos brasileiros.

Falar sobre o preço dos combustíveis é complicado, pois estes apresentam oscilações constantes.

Geralmente, os combustíveis têm apresentado uma queda de preço no Brasil não por conta do mercado internacional, mas por esforços maiores do Governo Federal em reduzir os tributos incidentes nesse tipo de produto.

Impactos da guerra da Rússia no Brasil e no mundo: Exportações e Importações

As importações e exportações são as atividades pelas quais os impactos econômicos são sentidos aqui no Brasil.

A importação de fertilizantes, por exemplo, é fundamental para o funcionamento da agricultura no país. Cerca de 80% dos fertilizantes utilizados no Brasil são importados, sendo boa parte deles advindos da Rússia.

Sendo assim, o setor agrário é atingido pela diminuição de oferta. Isso gera uma diminuição na produção de grãos, impactando até mesmo a criação de aves e suínos.

A exportação de gás natural para o Brasil foi também bastante diminuída, visto que a Rússia é o segundo maior produtor desse combustível fóssil.

No final das contas, a legislação tributária brasileira precisa trabalhar para que o preço bastante alto não chegue ao consumidor final.

Contudo, o esforço também não impede que alterações de valores sejam sentidas.

A guerra entre Rússia e Ucrânia afeta a economia do Brasil? Câmbio, Juros e Dólar

Protestantes na rua e uma placa de papelão no topo do grupo, escrita "Stop de War"

A guerra entre Rússia e Ucrânia também pode afetar o câmbio. Em outubro de 2022, o dólar se concentra na faixa de R$5.

No início dos conflitos, o dólar chegou a R$5,25. No entanto, a moeda americana se mantém levemente estável por conta de um acumulado de queda em até 10% que vem acontecendo durante o ano de 2022.

De acordo com o secretário do Tesouro Nacional, Paulo Valle, o Brasil está preparado para lidar com os impactos econômicos do conflito, pois o país conta com boas reservas internacionais e pouca participação de estrangeiros nas dívidas públicas.

Também no começo da guerra, a projeção para 2022 da inflação era de 5,56%. No último trimestre do ano, mais especificamente no mês de outubro, as projeções subiram para 5,71%, enquanto o conflito ainda ocorre.

A previsão para o Produto Interno Bruto (PIB) aumentou de 0,3% para 2,7% no último trimestre, o que ainda pode sofrer alteração.

Como atenuar os impactos da guerra da Rússia no Brasil?

Como importador ou exportador, não há muito o que fazer para atenuar os impactos da guerra da Rússia no Brasil.

Isso porque tais questões são externas e dependem das medidas adotadas pela Rússia e Ucrânia.

O governo brasileiro pode apoiar o comércio exterior a partir de algumas medidas, por isso é importante que encontros entre organizações representantes e o Estado aconteçam.

Para diminuir os impactos na medida do possível, também é possível contar com uma gestão mais precisa, que busca reduzir a perda de dinheiro e tempo com operações de comércio internacional.

Conte com as soluções digitais da Narwal Sistemas, que unem os melhores ERPs do mercado com os principais portais de Comex!

É possível estabelecer uma gestão do seu negócio mais organizada, simples, menos burocrática e mais produtiva, a partir de ferramentas de automação.

Conclusão

Os impactos da guerra da Rússia no Brasil ainda podem ser sentidos na economia brasileira em geral, atingindo os setores produtivos, importadores/exportadores e até mesmo simples civis, que sentem no próprio bolso.

A economia tem se estabilizado por conta de que os conflitos têm acontecido há muito tempo, sem grandes perspectivas para resolução. Assim, o Governo Federal teve que procurar por algumas alternativas.

Se você gostou deste artigo, leia também: “Burocracia fiscal e tributária: Como reduzir tempo e custos burocráticos”. 

Acesse o nosso blog para conferir mais conteúdos relevantes sobre comércio exterior! 

Share the Post:

Leia também